Brasil Game Show – FavelaWars

FavelaWars é um jogo desenvolvido pela produtora brasileira NanoStudios, que trouxe uma temática de estratégia dentro de um contexto da Guerra as Drogas nas favelas. Sua mecânica de jogo é bem simples, com a interface de touch dos Smartphones e dos Tablets (Android e IOS) você pode escolher entre um jogo mais estratégico ou uma tática mais agressiva. Sua interface é bem simples, clicando em sua unidade, um circulo de opções abre e lhe oferece diversos tipos de ações como: andar, atirar, jogar granadas, agachar e muitas outras opções.

Entrevistamos o diretor de Web e Áudio e perguntamos sobre a polêmica temática que ele esta inserido e o que ele espera do mercado brasileiro e internacional de jogos. A seguir, toda a sua resposta na íntegra:

“Não é só porque você é brasileiro que você tem que fazer jogos com uma temática brasileira, com temas culturais como Nordeste, Amazonas ou folclore. Acreditamos que a favela e a guerra urbana é um tema adequado porque povoa o imaginário das pessoas. Afinal, existem diversos filmes que mostram as favelas e o tráfico de drogas. Ora, este é um problema que temos no Brasil, e que atiça a curiosidade das pessoas! Por isso, nós pensamos que era possível fazer um jogo legal, que traga o entretenimento, mas sem ser ofensivo.”

Nós somos uma desenvolvedora do Rio de Janeiro. Por lá, sempre haverá alguma favela por perto – não importa muito de que bairro você vem. Claro,  nem todas são violentas, mas elas são algo que temos que conviver o tempo todo. Por estarmos tão ligados ao Rio e estarmos trabalhando duro no game, acreditamos que as pessoas podem enxergar afinidade com o tema. Isso é importante para nós, mas também para outras desenvolvedoras brasileiras. Afinal, há poucas brasileiras atuando nesse mercado. Queremos buscar nosso sucesso com um tema nacional para abrir portas para outras empresas daqui, fugindo da sombra das industrias estrangeiras.

Quanto aos mapas, são baseados em favelas reais. Algumas nós visitamos e outras estudamos de longe (pois não havia necessidade… e algumas favelas são violentas, como disse anteriormente). Além disso, utilizamos Google Earth, além de referências cinematográficas e fotográficas. O produto final não é uma cópia de alguma favela em específico (até porque muitas são grandes demais), mas são uma versão reduzida, fundamentada em todos nossos estudos do mundo real. Algumas importantes referências foram a favela em que o Michael Jackson fez o clipe, bem como os barracos pintados típicos da Santa Marta.


Trabalhar com favela não é uma estratégia muito diferente da Activision, que fez o Call of Duty baseado na guerra contra o terrorismo, colocando o jogador no lugar de um soldado. No nosso caso, está dando certo! Vimos muita gente aqui na BGS falando “olha! Tem alguma coisa sobre Favela ali, vamos olhar!”. É nossa intenção: chamar a atenção pela temática.

Temos um produto com enfoque no público mundial. Jogos de  estratégia por turno estiveram meio por baixo por um tempo, mas estão voltando com força. Aliado a interface de toque do tablet, os jogos de estratégia ficam mais fáceis de interagir.

Mas temos um problema: quando as pessoas vêem pela primeira vez a expectativa é de ser um FPS (first person shooter). Mas acreditamos que encontrar um game de estratégia não é uma decepção. Afinal, temos um jogo dentro com qualidade para competir no mercado mundial. Claro, não temos condições financeiras nem experiência para competir contra uma Activision e um Call of Duty… mas nem é essa a proposta mesmo.

FavelaWars é sobre a guerra do tráfico em um cenário de “futuro próximo”. Faz parte da estratégia tirar o game dos dias presentes, para não evidenciar uma crítica social.

Não é porque somos brasileiros que vamos ficar presos a temas brasileiros. Foi uma estratégia específica, neste caso. Novamente, é um tema tipicamente brasileiro que funciona no mercado mundial. Se necessário, podemos fazer games sobre qualquer outro tema, Nosso foco é entreter o usuário, sempre mantendo-os estimulados.”

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>